Rádio Mensageira da paz

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

MARIA SANTÍSSIMA FOI COROADA RAINHA DO CÉU E DE TODAS AS CRIATURAS, SENDO-LHE CONFIRMADOS GRANDES PRIVILÉGIOS A FAVOR DOS HOMENS.


Oitavo Livro - Capítulo 22 - Quarto Tomo da Mística cidade de Deus 

MARIA SANTÍSSIMA FOI COROADA RAINHA DO CÉU E DE TODAS AS CRIATURAS, SENDO-LHE CONFIRMADOS GRANDES PRIVILÉGIOS A FAVOR DOS HOMENS. 

A glória e seus diferentes graus 

775. Quando Cristo Jesus, nosso Salvador, se despediu de seus discípulos, antes da paixão, disse-lhes que não se perturbassem (Jo 14, 1) pelo que lhes advertira, pois na casa de seu Pai, e bem-aventurança, havia muitas mansões. Garantiu-lhes haver lugar e recompensa para todos, ainda que os méritos e as boas obras fossem diversos; que ninguém se perturbasse e se entristecesse, perdendo a paz e a esperança, ao ver outro mais perfil e mais adiantado, porque na casa de Deus há muitos graus e moradas. Cada qual ficara contente com o que lhe tocar, sem invejar os ouros, sendo esta uma das grandes felicidades daquela bem-aventurança eterna.
Tenho dito(l) que Maria santíssima foi colocada no supremo lugar, no trono da santíssima Trindade, e muita vez usou esta palavra para descrever tais mistérios, assim como e usada pelos santos e pela própria sagrada Escritora (Ap 1,4; 3, 21). Depois desta justificativa, não seria necessária outra advertência. Contudo, para os menos entendidos, dou mais alguma explicação.
Deus, puríssimo espírito, sem corpo, infinito, imenso e impossível de ser limitado, não terem necessidade de trono e Assento material. Ele tudo enche, esta presente em todas as criaturas, nenhuma o abarca nem cinge, antes e Ele que a todas encerra e compreende em Si mesmo.
Por sua vez, os santos não vêm a Divindade com olhos corporais, mas com os da alma. Como, porém, olham-no em alguma parte determinada (para o entender a nosso modo terreno e material), dizemos que esta em seu real trono, onde a santíssima Trindade se assenta, ainda que e em Si mesmo que tem a glória que goza e que comunica aos santos. Não obstante, não nego que a humanidade de Cristo, nosso Salvador e sua Mãe santíssima estio no céu em lugar mais eminente que os demais santos, e que entre os bem-aventurados que estão em alma e corpo, haverá alguma ordem de mais ou menos proximidade com Cristo, nosso Senhor e com a Rainha. Aqui, porém, não e lugar para declarar o modo como isto acontece no céu. 



O trono da Divindade

776. Chamamos, portanto, trono da Divindade, onde esta se revela aos santos como a principal causa da glória; como Deus eterno, infinito, que não depende de ninguém, mas de cuja vontade. Todas as criaturas dependem; manifesta-se como Senhor, Rei, Juiz e Dono de tudo quanto existe.
Cristo, nosso Redentor, enquanto Deus, tem esta dignidade por essência, e enquanto Homem, pela união hipostática , pela qual se comunicou à Humanidade santíssima. No céu este como Rei, Senhor e Juiz supremo. Os santos, ainda que sua glória e excelência ultrapassam a todo humano pensamento, estão como servos e inferiores àquela inacessível Majestade.
Depois de Cristo, nosso Salvador, participa Maria santíssima desta excelência, em grau inferior a seu Filho santíssimo, por outro modo inefável e proporcionado ao ser de pura criatura, imediata a Deus-Homem. Sempre assiste a destra de seu Filho (SI 44,10), como Rainha, Senhora e Dona de toda a criação, estendendo-se seu domínio até aonde chega o do Filho, embora por outro modo. 


Maria é proclamada Rainha pela Santíssima Trindade 


777. Colocada Maria santíssima neste lugar e trono eminentíssimo, declararam o Senhor aos cortes do céu, os privilégios que Ela gozava naquela majestade participada.
A pessoa do eterno Pai, como primeiro principio de tudo, disse aos anjos e santos: Nossa filha Maria foi escolhida e reservada por nossa vontade eterna, entre todas as criaturas, a primeira para nossas delícias, e nunca degenerou do titulo de filha que lhe demos, em nossa mente divina. Tem direito a nosso reino, pelo qual deve ser reconhecida e coroada por legítima Senhora e singular Rainha.
O Verbo humano do acrescentou: A minha Mãe verdadeira e natural pertencem todas as criaturas por Mim criadas e redimidas, e de tudo o que sou Rei, há de ser Ela legítima e suprema Rainha.
O Espírito Santo prosseguiu: Pelo titulo de Esposa minha, única e eleita, a que fielmente correspondeu, se lhe deve também a coroa de Rainha por toda a eternidade.


Coroação da Virgem Maria

778. Ditas estas razões, as três divinas Pessoas puseram na cabeça de Maria santíssima uma coroa de glória de tão singular preço e esplendor, qual não se viu antes, nem se virá depois, em pura criatura.
Ao mesmo tempo, saiu uma voz do trono que dizia: Amiga e escolhida entre as criaturas, nosso reino e teu. És Rainha, Senhora e Superiora dos serafins, de todos os anjos nossos ministros e da universalidade de nossas criaturas. Atende, manda e reina prosperamente (SI 44,5) sobre elas, que em nosso consistório supremo te conferimos império, majestade e senhorio.
- Sendo cheia de graça, acima de todos, te humilhaste em tua própria estima ao último lugar; recebe agora o supremo que te é devido e a participação do domínio de nossa divindade sobre tudo o que nossa onipotência criou.
- De teu real trono, mandaras até o centro da terra; com o poder que te damos, sujeitarás o inferno e todos seus demônios e moradores; todo temer-te-ão como á suprema Imperatriz e Senhora daquelas cavernas, morada de nossos inimigos.
- Reinarás sobre a terra, sobre seus elementos e criaturas. Em tuas mãos e vontade entregamos as forças e efeitos de todas as causas, sua atividade, sua conservação, para que disponhas das influências dos céus, da chuva das nuvens, Dos frutos da terra. Tudo distribui por tua disposição, á qual estará atenta nossa vontade para fazer a tua.
- Serás Rainha e Senhora de todos os mortais, para mandar e deter a morte e conservar sua vida. Serás Imperatriz e Senhora da igreja militante, sua Protetora, Advogada, Mãe e Mestra. Será especial Patrona dos reinos católicos. Se eles e outros fiéis, e todos os filhos de Adão, de coração te chamarem , servirem e empenharem os socorrerás e ajudarás em seus Trabalhos e necessidades.
- Serás amiga, defensora e capitã de todos os justos, nossos amigos. A todos consolarás, confortarás e encherás de bens, conforme a devoção com que te honrarem.
- Para tudo isto, te fazemos depositária de nossas riquezas, tesoureira de nossos bens. Pomos em tuas mãos, para prodigalizar, os auxílios e favores de nossa graça. Nada queremos conceder ao mundo, a não ser por tua mão, e nada recusaremos de quanto concederes aos homens. Em teus lábios derrama-se a graça (SI 44, 3) para tudo o que quiseres e ordenares no céu e na terra. Em toda a parte, os anjos e os homens te obedecerão, porque todas nossas coisas são tuas, como sempre foste nossa, e reinarás conosco para sempre. 


Os habitantes do céu reconhecem a realeza de Maria 


779. Para execução deste decreto e privilégio concedido a Senhora do universo, mandou o Onipotente a todos as cortes do céu, anjos e homens prestassem obediência a Maria santíssima, e a reconhecessem por sua Rainha e Senhora.
Esta maravilha teve outro mistério: foi para retribuir á divina Mãe a veneração e culto que, em sua profunda humildade, Ela dera aos santos, quando era viadora e eles lhe apareciam, - como em toda esta História fica escrito – não obstante ser Ela Mãe de Deus, mais cheia de graça e santidade do que todos os anjos e santos.
Quando a puríssima Senhora era viadora, e eles compreensores, convinham, para seu maior mérito, que se humilhassem a todos, e assim dispunha o mesmo Senhor. Agora, porém, estando já na posse do reino que lhe era devido, era justo que todos lhe dessem culto e veneração, reconhecendo-se inferiores e vassalos seus.
Assim o fizeram, naquele felicíssimo estado, onde todas as coisas se colocam na sua perfeita ordem e proporção. Os espíritos angélicos e as almas dos santos prestam este reconhecimento, no modo como adoram ao Senhor, com temor, culto e reverência, dando-a á divina Mãe na devida proporção. Os santos que estavam em corpo e alma no céu prostraram-se, venerando com atos corporais a sua Rainha.
Estas homenagens, e a coração da Imperatriz das alturas, foram de admirável glória para Ela, de novo gozo e júbilo para os santos e complacência para a Santíssima Trindade. Em tudo, foi este dia festivo e de novo glória acidental para o céu. Os que mais a sentiram foram: seu castíssimo esposo São Jose, São Joaquim e Sant’ Ana, os parentes e mais íntimos da Rainha, especialmente os seus mil anjos da guarda.

Maria, sacrário da Eucaristia 

780. No corpo glorioso da grande Rainha, a altura do peito, apareceu aos santos à figura de um pequeno e translúcido globo, de singular beleza e resplendor, que lhes causou especial admiração e alegria. E a recompensa e o testemunho de haver guardado em seu peito o Verbo incarnado e sacramentado como em digno sacrário; de o ter recebido tão pura e santamente, sem sombra nem imperfeição alguma, mas com suma devoção e reverência como jamais conseguiu nenhum dos outros santos.
Sobre os demais prêmios e coroas, correspondentes as suas virtudes e incomparáveis obras, nada posso dizer, para dignamente os explicar. Remeto-o a visão beatífica, onde cada qual o conhecerá, segundo merecer por suas obras e devoção.
No capítulo 19 disse que o trânsito de nossa Rainha ocorreu a treze de Agosto. Sua ressurreição, assunção e coroação sucedeu no domingo, dia quinze, no qual e celebrada na santa Igreja. Seu sagrado corpo esteve no sepulcro trinta e seis horas, como o de seu Filho santíssimo, porque seu trânsito e ressurreição também foram às mesmas horas que as d’Ele. O calculo dos anos ficou exposto acima, onde escrevemos que esta maravilha sucedeu no ano cinqüenta e cinco do Senhor, entrando neste ano os meses que vão do nascimento do Senhor até quinze de agosto. 



Os apóstolos verificam a Assunção de Maria 

781. Deixamos nossa grande Senhora à destra de seu Filho santíssimo, reinando pelos séculos dos séculos.
Voltemos agora aos apóstolos e discípulos que, inconsoláveis, continuavam velando o sepulcro de Maria Santíssima no vale de Josefa. São Pedro e São João, os que mais continuamente ali permaneceram, perceberam, ao terceiro dia, que a musica celeste havia cessado. Iluminados pelo Espírito Santo, deduziram que a Mãe puríssima teria ressuscitado e sido levada ao céu, em corpo e alma, como seu Filho santíssimo.
Discutiram este parecer, confirmando-se nele. São Pedro, como chefe da Igreja, determinou que esta verdade e prodígio fossem notória e provada pelas mais testemunhas da morte e enterro da Mãe do Senhor.
Para tanto, no mesmo dia, reuniu os apóstolos, discípulos e outros fiéis junto ao sepulcro. Apresentou-lhes as razões da suposição que todos faziam, e a conveniência de manifestar á Igreja aquela maravilha que, em todos os séculos, seria venerável e de tanto glória para o Senhor e sua Mãe santíssima.
Todos aprovaram o parecer do Vigário de Cristo, e por sua ordem afastaram a pedra que cerrava o sepulcro. Entrando para examiná-lo, encontraram-no vazio, sem o sagrado corpo. Sua túnica estava estendida como quando o cobria, provando que o corpo atravessara a túnica e a pedra, sem movê-las nem abri-las.
São Pedro tomou a túnica e a toalha, venerou-as com todos os presentes que ficaram certificados da Ressurreição e Assunção de Maria santíssima ao céu. Entre alegria e sentimento, celebraram com afetuosas lágrimas esta misteriosa maravilha, cantando salmos e hinos em louvor e glória do Senhor e de sua bem-aventurada Mãe.



Aparição dos anjos

782. Suspensos pela admiras e saudade, olhavam o sepulcro, sem ânimo.
De se retirar. Desceu, então, um anjo do Senhor e lhes disse: Homens Galileus, porque vos admirais e fica aí? Vossa e nossa Rainha vive em corpo e alma no céu, e nele reina para sempre com Cristo.
Ela me envia para vos confirmar esta verdade, e vos recomendar novamente a Igreja, a conversão das almas e propagação do Evangelho. Quer que volteis logo a esse ministério e, do glória, cuidará de vós.
Com esta mensagem, os apóstolos se reanimaram. Em suas peregrinações sentiram a proteção da Rainha e, ainda mais, na hora do martírio, porque então apareceu a cada um e apresentou suas almas ao Senhor.
Outras coisas que se referem sobre o transito e ressurreição de Maria santíssima não me foram manifestadas, pelo que não as escrevo. Em toda esta divina História, não tive outro empenho, senão em dizer somente o que me foi encenado e mandado escrever.


DOUTRINA QUE ME DEU A RAINHA DO CÉU MARIA SANTÍSSIMA. 

Usar de clemência e glória para Maria 

783. Minha filha, se alguma coisa pudesse diminuir o gozo da suma felicidade e glória que possuo; se com ela pudesse sentir alguma pena, sem duvida a teria muito grande, vendo a Igreja e o resto do mundo no aflitivo estado em que se encontram hoje, apesar dos homens saberem que me tem no céu por Mãe, Advogada e Protetora para remedia-los, socorrê-los e encaminhá-los a vida eterna. Sendo isto assim, e tendo-me concedido o Altíssimo tantos privilégios por ser Mãe sua e pelos demais títulos que descreveste , tudo aplico em beneficio dos mortais como Mãe de clemência. Vendo que me deixam tolhida de lhes fazer bem, e que por não me chamarem de todo o coração se perdem tantas almas - tudo isso seria motivo de grande dor para meu coração cheio de misericórdia. 
Se não posso ter essa dor, tenho justa queixa dos homens que para si granjeiam a pena eterna, e a Mim recusam esta glória.

Dureza dos pecadores

784. Nunca se ignorou na igreja o que vale minha intercessão e o poder que tenho no céu para remediar a todos. Tenho dado provas desta verdade com milhares de milagres, prodígios e favores a meus devotos. Com aqueles que, em suas necessidades, me chamaram sempre fui liberal, e por Mim o Senhor o foi com eles. Não obstante Eu ter socorrido muitas almas, são poucas em comparação das que posso e desejo socorrer. 
O mundo corre e os séculos caminham adiantados; os mortais tardam em voltar a Deus e em conhecê-lo; os fiéis da Igreja se nos enredam laços do demônio; os pecadores crescem em numero e as culpas aumentam.
A caridade se resfria, e isto depois de Deus se ter feito homem; ensinou o mundo com sua vida e doutrina, redimiu-o com sua paixão e morte; deu-lhe lei evangélica eficaz para a salvação se a criatura coopera de sua parte; ilustrou a Igreja com tantos milagres, luzes, benefícios e favores por Si e por seus santos. Sobre todos estes bens, franqueou as portas de sua misericórdia, por sua bondade e por minha intercessão, constituindo-me sua Mãe , amparo, protetora e advogada, e cumprindo Eu, pontual e generosamente, estes ofícios. Não é bastante? Depois de tudo isso, que muito que a divina justiça esteja irritada, pois os pecados dos homens merecem o castigo que os ameaça e começam a sentir? Com tais circunstâncias a malícia já chega ao auge. 

Maria caminha para Deus e a felicidade. 


785. Tudo isto, minha filha, e verdade. Minha piedade e clemência, poderem, excedem a tanta malícia, inclinam a infinita bondade e detêm a justiça. O Altíssimo deseja usar liberalmente seus tesouros infinitos e determinou favorecer aos homens, se estes souberem apresentar eficazmente minha intercessão na divina presença.
Este e o caminho seguro e o meio poderoso para a Igreja melhorar, para os reinos católicos se remediarem, para se propagar a fé, para as famílias e estados se fortalecerem e as almas voltarem à graça e amizade de Deus.
Nesta causa, minha filha, tenho desejado que trabalhes e me ajudes no que puderes auxiliada pela virtude divina. Farás isso não apenas escrevendo minha vida, mas principalmente imitando-a na pratica dos meus conselhos e salutar doutrina. Recebeste-a abundantemente tanto no que deixas escrito , como em outros inumeráveis favores e benefícios relacionados com esse, e que o Altíssimo operou contigo.
Pondera bem, caríssima, tua grave obrigação de me obedecer como a tua única Mãe, legítima e verdadeira Mestra e Superiora. Cumpro todos estes ofícios e outros benefícios de singular benevolência, e tu muitas vezes renovaste e confirmaste tua profissão em minhas mãos, prometendo-me especial obediência. 
Lembra-te da palavra que tantas Vezes deste ao Senhor e a seus anjos. Todos te manifestamos nossa vontade de que sejas como um deles. Vive e procede como eles, participando, na carne mortal, das condições e operações angélicas, e mantendo com eles conversação e trato. 
Assim como eles se comunicam entre si, e os superiores ilustram e informam os inferiores, assim te ilustrem e informem sobre as perfeições de teu Amado, e te comuniquem a luz que necessitas para o exercício de todas as virtudes, principalmente a senhora delas, a caridade, e assim te inflames no amor de teu doce Senhor e de teu próximo. 
A este estado deves aspirar com todas tuas forcas. Que o Altíssimo te ache digna do cumprimento de sua santíssima vontade, e possa servir-se de ti para tudo o que desejar. Sua destra poderosa te de sua bênção eterna, te mostre a alegria de sua face e te de a paz Procura tu não desmerecê-la.
****
Curta nossa página:https://www.facebook.com/MisticaCidadeDeDeus
LIVRO MÍSTICA CIDADE DE DEUS , 4º TOMO.
INFORMAÇÕES> TEL: (0XX12) 9701-2427
SITE OFICIAL: www.aparicoesdejacarei.com.br
WebTv: www.apparitionstv.com
www.facebook.com/Apparitionstv